quarta-feira, janeiro 03, 2007

Prioridades parlamentares

Depois da presidência, do primeiro-ministro e dos outros ministros, agora também a Assembleia da República tem uma bandeira própria (na imagem). A ideia terá sido apresentada em Novembro passado por Jaime Gama e terá recolhido o apoio da generalidade dos deputados. A 14 de Dezembro, a proposta foi aprovada por unanimidade e publicada em Diário da República a 28 do mesmo mês. Esta manhã, pela primeira vez, foi hasteada com pompa e circunstância na varanda do Palácio de São Bento. O carro oficial do presidente e vice-presidente do parlamento passará também a ostentá-la em formato galhardete.

Pergunta: tendo todos os deputados votado a favor, e sendo Marques Mendes um deputado, porque é que o presidente do PSD não afirmou que a criação de uma nova bandeira não é priotitária face aos problemas actuais do país?

Afinal, quando em 2006 foi inquirido a respeito dos casamentos homossexuais, Marques Mendes respondeu que essa questão não era uma prioridade num país com muita coisa por resolver e pouco tempo para o fazer. E, no entanto, de lá para cá o dito senhor apresentou uma proposta para um Dia Nacional do Cão e aprovou agora a criação de uma bandeira parlamentar. Não que eu esteja contra essas ideias, não é isso o que está em causa. O problema aqui é uma hierarquia de prioridades que na pequena cabeça do pequeno Marques Mendes dá mais importância a um animal em particular e a uma nova bandeira do que aos direitos, liberdades e garantias de cidadãos. Tudo por causa da orientação sexual. É mesmo caso para dizer que o presidente do PSD trata os homossexuais abaixo de cão.

Proposta: clique-se aqui e vamos enviar uma mensagem de correio electrónico para o dito senhor, chamando-lhe a atenção para o provincianismo das suas opiniões, a homofobia que lhes é subjacente e a extrema pequenez da sua mente. Há que mostrar que os eleitores têm memória e que não se esquecem do que os deputados dizem ao país.

4 comentários:

Rui Maio disse...

gostei particularmente da expressão que utilizaste: "a extrema pequenez" mas eu não diria que esta se restringe apenas à sua mente, alarga-se ao corpo e, consequentemente, temos um homem pequeno com um cérebro pequeno... será que o resto também é proporcional?
Fora de brincadeiras, acho que revelaste aqui que andas bastante atento às propostas apresentadas pelo Noddy e seus súbditos...
Boa malha (e já agora bom ano)!

Heliocoptero disse...

O mérito de ter descoberto a noticia e de ter primeiro referido a contradição deve ser dado ao Boss, não a mim. Eu limitei-me a escrever um texto mais alargado do que aquele que ele pôs no Renas :p

Rui Maio disse...

nesse caso, peço desculpa pela imprecisão inicial... mas também não referiste as tuas fontes no post, pois não? ;p
(devolvo-te a língua de fora embora com a ressalva de esta estar bastante asseada graças às pastas "Colgate Herbal" e às escovas eléctricas "Braun"...isto agora parecia um momento do Preço Certo em Euros)
Um abraço

Hari disse...

Eles fizeram uma bandeira? LOL!

As coisas que se aprendem neste blog. :)