sábado, junho 16, 2007

Claro que primeiro convém legalizá-los

Consta que a candidatura de António Costa à Câmara Municipal de Lisboa está aberta à realização de casamentos civis no Salão Nobre dos Paços do Concelho como parte integrante das festas casamenteiras do Santo António. Diz ainda a mesma fonte que a mesma candidatura está aberta à inclusão de casais homossexuais nessa cerimónia civil, ou, pelo menos, assim consta pelas palavras de Ana Sara Brito, número três da lista do PS (obrigado, João!). Uma proposta que seria certamente empolgante, não fosse o facto de os casamentos entre homossexuais não serem ainda permitidos.

Claro que a mesma senhora faz questão de dizer que o acesso ao matrimónio civil por parte de casais do mesmo sexo é um direito que eles, os socialistas, defendem, não se sabendo, no entanto, se isso quer dizer que os seus colegas deputados vão mesmo passar da defesa teórica à prática legislativa até 2009, ou se a proposta da candidatura de António Costa foi feita com a segurança de quem sabe que nunca terá que a concretizar, porque o grupo parlamentar do PS não irá mexer no artido 1577º do Código Civil nos próximos anos.

De boas intenções já se sabia estar o inferno cheio, mas parece que o Partido Socialista também, principalmente se der votos extra entre lésbicas e gays.

4 comentários:

João Dias disse...

É daqueles fenómenos interessantes...maioria absoluta e mesmo assim "não têm condições" para legalizar o casamento civil entre homossexuais. Deve haver poderes cósmicos que impedem tal acto.

al cardoso disse...

Para recolher votos serve tudo!!!

Pedro Fontela disse...

Faz-me lembrar os ameaços da JS aqui há uns tempos... acredito quando não vir hipocrisia gritante dentro dos partidos no que toca à tolerância.

sToRmChAsEr disse...

Há uns tempos, Sócrates disse que essa não era uma das prioridades do governo... De facto têm havido polémicas bem mais acesas do que o casamento entre homossexuais...